No simulador, Piquet Jr corre atrás de bolada em Vegas

Primeiro evento da Fórmula E em 2017 reúne os 20 pilotos do grid e 10 especialistas em corridas virtuais e coloca em jogo US$ 1 milhão, a maior bolsa da história dos jogos eletrônicos

Previous Image
Next Image

Primeiro campeão mundial da FIA Fórmula E, Nelsinho Piquet participa neste sábado de mais uma ação pioneira da categoria que revoluciona o esporte a motor no mundo.

O piloto do NextEV compete no “Virtual Visa Vegas eRace”, inédito evento que vai reunir os integrantes do grid aos dez melhores competidores de simuladores do mundo. A prova segue todo o protocolo de um ePrix regular (com fiscalização de comissários, pit-stop para troca de carro, superpole para definir o grid, fan boost etc) e distribui US$ 1 milhão em prêmio. É a maior bolsa da história dos eGames.

O companheiro de Piquet e do inglês Oliver Turvey neste sábado será o piloto croata Petar Brljak, competidor profissional de simuladores que conquistou a vaga em Londres, no último final de semana da temporada 2015/2016. Ele vai assumir o carro #68 com a cores do NextEV. Nelsinho vai com o #3, enquanto Turvey usa o #88.

Exceto pelo padrão visual de cada equipe, todos os carros serão idênticos –como na primeira temporada da Fórmula E, vencida por Piquet.

“Novamente estamos sendo pioneiros, com profissionais das pistas e dos simuladores correndo ao vivo e disputando um belo prêmio em dinheiro. A corrida acontece dentro do maior evento de tecnologia do mundo e eu, como sou parceiro da Qualcomm há muitos anos estou sempre por dentro das novidades de realidade virtual, games e simuladores”, observou Nelsinho.

Ele tem belas recordações de Las Vegas, incluindo uma vitória de Nascar com direito a ultrapassagem na volta final. A cidade foi também palco do primeiro título mundial de Nelson Piquet na Fórmula 1, em 1981.

Os primeiros treinos acontecem nesta sexta-feira, com duas corridas programadas para o sábado, após o quali.

Os dez primeiros colocados na tomada de tempo avançam direto para a corrida final. Os 20 mais lentos do quali disputam uma preliminar de 14 voltas. Os dez primeiros desta etapa compõem o grid da corrida principal, entre as posições 11 a 20.

A prova final tem 28 voltas e garante US$ 200 mil ao vencedor. O segundo colocado recebe US$ 100 mil, o terceiro US$ 50 mil e até o trigésimo os valores vão caindo até o mínimo de US$ 20 mil. A pole rende US$ 25 mil, a melhor volta mais US$ 10 mil.

As corridas serão exibidas ao vivo pelo site twitch.tv e também pelo portal oficial da Fórmula E.

A largada para a prova principal está marcada para as 22h (horário de Brasília) de sábado.