Nelsinho Piquet sofre com o equipamento na abertura da Fórmula E em Pequim

“A única nota positiva da prova de estreia foi ganhar o FanBoost novamente”

Previous Image
Next Image

A abertura do segundo campeonato mundial da Fórmula E não foi o que Nelsinho Piquet e o Nextev TCR esperavam. Esteve longe disso, aliás.

Com problemas nos dois carros #1 desde o treino coletivo da véspera, o primeiro campeão da categoria sofreu bastante no ePrix de Pequim.

“A equipe estava muito mais otimista e eu estava menos preocupado antes desse fim de semana. Achava que os problemas que tivemos antes eram normais e tal. Mas realmente nosso carro está para trás nesse momento”, reconheceu o brasiliense.

Na jornada de sábado, Piquet teve um acelerador travado no treino livre (provocando batida na saída do box) e foi surpreendido com o carro entrando em neutro em plena corrida.

“O time deu um pouco de sorte hoje com o Oliver e eu ia acabar em oitavo ou nono porque deu sorte no safety car e outros carros tiveram problema. Mas vai ser um ano muito difícil. Vou precisar controlar os ânimos e trabalhar bastante para tirar o máximo que eu posso desse carro”, acrescentou Nelsinho.

Ele largou em 18º e, favorecido pelo momento de intervenção do safety-car, chegou a andar entre os dez antes de seu carro falhar.

“A única nota positiva da prova de estreia foi ganhar o FanBoost novamente. Agradeço a todos que votaram em mim e vou trabalhar em dobro com a equipe para voltarmos a andar na frente, onde nossos torcedores estão acostumados a nos ver”, disse Piquet.

O segundo ePrix do ano acontece na Malásia, no dia 7 de novembro.