FIA WEC: trio de Nelsinho Piquet abandona tumultuada corrida disputada sob chuva em Fuji

Pista molhada e neblina atrapalham pilotos em prova marcada por entradas do safety car, duas bandeiras vermelhas e fim antecipado

Previous Image
Next Image

A previsão de chuva pesada no domingo em Fuji se confirmou e a antepenúltima etapa do Mundial de Endurance foi bastante tumultuada, com diversas entradas do safety car, duas bandeiras vermelhas e encerramento da prova antes do previsto devido à forte neblina. Em meio ao caos, a tripulação da Rebellion Racing formada por Nelsinho Piquet, o suíço Mathias Beche e o dinamarquês David Heinemeier-Hansson abandonou a prova.

A corrida começou no horário previsto, mas com os pilotos em fila indiana atrás do safety car. Depois da bandeira verde, com 14 minutos de corrida, Nelsinho, que largava na pole na categoria LMP2, caiu para o fim do pelotão após rodada no hairpin no fim da reta dos boxes.

O brasileiro iniciou feroz recuperação e, depois de ultrapassar os carros das categorias GT, começou a descontar a diferença em relação aos demais protótipos da LMP2. Foi quando uma nova entrada do safety car ajudou e reduziu ainda mais a desvantagem.

Com pouco mais de uma hora de prova, Nelsinho já era o oitavo na classe, mas a chuva aumentou e uma forte neblina tornou a visibilidade terrível, obrigando a direção de prova a acionar a bandeira vermelha. Depois de quase uma hora de paralisação, mas com a regressiva das seis horas prosseguindo, a prova recomeçou e Nelsinho seguiu sua recuperação.

Piquet Jr. subiu logo para o quinto lugar e decidiu permanecer na pista por mais tempo, retardando o segundo pit stop e, consequentemente, a troca de pilotos. Quando finalmente parou, com quase três horas de prova, Nelsinho já estava em segundo na LMP2, e deu lugar a Mathias Beche.

No entanto, o suíço acabou sofrendo um acidente com 3h35 de corrida após toque do francês Jean-Eric Vergne e a tripulação teve de abandonar a disputa devido aos danos no protótipo Oreca #13. Uma hora depois, a direção de prova agitou novamente a bandeira vermelha e esperou pela melhora das condições, o que não aconteceu, e a prova foi encerrada.

O FIA WEC prossegue no dia 3 de novembro com as 6 Horas de Xangai, na China.

O que disse Nelsinho Piquet:

“A corrida foi complicada, acabei rodando no começo e caí para trás. Fomos recuperando bem, cheguei ali até a ficar em segundo, perto da frente. Depois, o Mathias Beche acabou levando uma pancada do Jean-Eric Vergne e infelizmente abandonamos”